Borghi Acqua & Fitness

Publicado em: 10/08/2017

Nutricionista destaca 10 hábitos que ajudam na luta contra o sobrepeso

Comer em porções menores, gastar mais energia, fazer exercício regularmente, aumentar a variedade dos alimentos, entre outras medidas, são fundamentais para manutenção do peso e da saúde.

Nutricionista destaca 10 hábitos que ajudam na luta contra o sobrepeso

Fome física é a necessidade do ser humano em equilibrar o balanço energético (ingestão alimentar x gasto energético) para satisfazer as necessidades fisiológicas do corpo, nivelar a energia e mantê-lo em bom funcionamento. Já a fome emocional ocorre mesmo que estejamos alimentados, com o gasto energético e à ingestão alimentar equilibrados. Possui relação com prazer, desprazer, recompensa, satisfação, insatisfação, estresse e ansiedade. O comportamento alimentar está relacionado com inúmeros fatores como cultura, religião, disponibilidade de alimentos, simbolismos, aspectos econômicos, entre outros.

Não somos apenas o que comemos! Aquela velha frase "você é o que você come" é muito simplista e equivocada. Somos o que comemos, com quem comemos, onde comemos, o que sentimos, pensamos e acreditamos.

Nossa alimentação diz muito sobre quem somos. Um exemplo da importância e consequência do comportamento alimentar é a grande diferença entre os índices de excesso de peso e obesidade na população francesa quando comparada a americana com alarmante epidemia da obesidade.

Na França, os menores índices ocorrem pelo diferente estilo de vida, alguns exemplos:
Nos restaurantes as porções dos alimentos são menores;
Embalagens de alimentos nos mercados são em menor tamanho (ex: iogurtes menores);
Alimentação é um ato social, estar com pessoas;
Evitam comer sozinho, andando ou dentro dos carros;
Evitam petiscos ou snacks
Não “estocam” grande quantidade de comida em casa, não desperdiçam
São mais ativos

É preciso controlar o nosso ambiente (casa, trabalho, saída com amigos) e estar atento a alguns hábitos de vida. Deu aquela fome, reflita: é fome ou desejo?

1. Gaste mais energia. Estamos facilitando a vida com toda tecnologia e modernidade (computador, controle remoto, escada rolante, elevador...). Devemos ficar mais ativos, menos sedentários.
2. Pratique exercício físico regularmente, algo que te dê prazer e que seja duradouro. Motive-se, crie metas reais e não perca o foco.
3 Reduza o tamanho das porções (prato, embalagem de produtos...).
4. Evite refeições em “buffet” (paga e come a vontade). Porções limitadas sempre são melhores
5. Esteja atento aos impulsos para comer: ansiedade, estresse, recompensa (eu mereço), disponibilidade de alimentos.
6. Em saída com amigos “gaste tempo” olhando o cardápio para fazer escolhas adequadas.
7. Aumente a variedade dos alimentos. Coma mais frutas, verduras e legumes.
8. Sempre que possível dê preferência a alimentos orgânicos, estamos consumindo muito veneno nos alimentos que podem comprometer a nossa saúde.
9. Ao ler rótulos de alimentos dê importância aos ingredientes, com aquilo que eles contém. Quanto menos ingredientes, mais simples e natural é o alimento.
10. Multiplique boas atitudes à sua volta, na sua casa e no seu local de trabalho: estimule um amigo a ter escolhas melhores em restaurantes, levar comida de casa, praticar exercício físico (leve a sua academia, assessoria esportiva...), “sair da zona de conforto ou de desconforto”.

  • Fonte:
  • Por:
  • 0 Comentário
Ainda não temos nada digitado..

Foram encontrados 0 registros